quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Unção contaminada, o perigo da imposição de mãos!




Sobre as igrejas hoje em dia reside um perigo que deve ser atentamente considerado. É muito importante sabermos quem irá impor as mãos sobre nós!
Ultimamente, muitos crentes na afobação de receber ordenanças ou investidura em cargos importantes dentro da igreja, acabam aceitando a imposição de mãos de pessoas que nem conhecem. Isto pode ocasionar problemas sérios na vida da pessoa que se sujeita a esta imposição.
Muitos tem recebido unção “contaminada” de outras pessoas por pecado de adultério, de rebelião, entre outros e seus ministérios são seriamente atingidos, pois acabam, sofrendo os mesmos problemas em sua vida ou na vida da igreja.
Na imposição de mãos acontece um fenômeno significativo. Ao impor as mãos sobre alguém, a pessoa transfere o que esta dentro de si para a outra pessoa. Ela passará adiante a sua unção especial ou sobrecarregará o outro com seu fardo de pecados e problemas.

Só se deve impor as mãos sobre alguém, a pessoa que esteja revestida da unção de Deus, para que possa transferir apenas o que é do Pai, para a outra, do contrario, esta ato não passa de mero cerimonialismo vazio, podendo ainda, acarretar problemas...

Quero analisar alguns fenômenos espirituais, pouco comentados, porém de grande importância, diante da grande quantidade de pessoas envolvidas com estas manifestações sem contudo, compreender o seu verdadeiro significado.

Em Levitico 4:4, está escrito:
“Apresentará ao Senhor o novilho à entrada da Tenda do Encontro. Porá a mão sobre a cabeça do novilho, que será morto perante o Senhor.”
Notamos por meio desta passagem que o sacerdote, através da imposição de mãos, transferia o seu pecado para o cordeiro ou novilho e assim o animal morria no lugar do sacerdote.
Fica evidente aqui a partir deste texto que se pode transferir pecados através da imposição de mãos!


“Não se deixem enganar, as más companhias corrompem os bons costumes” I Cor 15:32-33
“Imposição de mãos”
Tal ação é em geral considerada uma forma de transmitir poder ou benção. Sendo assim, é razoável supor que se podemos transmitir benção, podemos também transmitir o seu oposto, a maldição, principalmente se quem esta impondo as mãos sobre os outros, não possui os requisitos espirituais necessários ou esteja vivendo uma vida pecaminosa.
Deus disse que transformaria as bênçãos dos falsos sacerdotes em maldição:
“E agora esta advertência é para vocês, ó sacerdotes. Se vocês derem ouvidos e não se dispuserem a honrar o meu nome, diz o Senhor dos Exércitos, lançarei maldição sobre vocês, e até amaldiçoarei as suas bênçãos. Aliás, já as amaldiçoei, por que vocês não me honraram de coração” Malaquias 2:1-2
Quero que você entenda que não estamos falando de “influencia” mas de “transferência” de algo ruim, maligno, ou seja, transferência de um espírito que age em uma pessoa, para outra. Uma pessoa contaminada certamente contaminará a outras.
“Um pouco de fermento leveda toda a massa.” Gálatas 5:9
O inimigo, naturalmente, fará o possível para que a verdade da transferência de espíritos não chegue aos crentes, isto porque é uma arma que ele utiliza, com sucesso, para causar desordem, confusão, rebelião e divisão em meio dos filhos de Deus.
Muitas divisões no corpo de Cristo(a igreja) com uma pessoa que, movida por sua insatisfação, passa a disseminar entre as pessoas pacificas a sua rebelião, destruindo assim muitas vidas.
A verdade é que somente as pessoas dotadas do Espírito de Deus, possuem um espírito pacifico e cordato que transmite benção e paz.
Um obreiro ao ministrar ao seu rebanho transmite inconscientemente, aquilo que é a suas ovelhas.
No livro de Números 11:11-15, encontramos o relato de Moises que considerou pesado o seu trabalho e foi reclamar com Deus. Ele estava se sentindo só e desamparado. Nos versos 16 e 17 o Senhor soluciona o problema de Moises, dizendo a ele que reunisse setenta autoridades de Israel, que ele soubesse que eram lideres de seu povo, e ordenou que levasse a Tende do encontro, para que estivessem ali com ele(Moises) e o Senhor descera sobre Moises naquela tenda e tirou o Espírito que estava sobre Moises e colocou sobre aqueles homens que o ajudaram.
Se eles tinham o mesmo pensamento e o mesmo ministério, então, tinham que ter o mesmo Espírito. Quando isto não acontece num ministério ou numa igreja, facilmente surgirão divergências, discórdias, divisão e separação, causando assim muita dor e sofrimento.
É impossível haver unidade quando os auxiliares possuem um Espírito contrario ao do líder. É comum que os liderados tenham o mesmo Espírito do pastor. O Espírito do senhor esta em todos nós e por isso, não deve haver divisão no corpo de Cristo.
Uma liderança só é forte enquanto há unidade. Quando um Espírito contrario entra na liderança, facilmente transfere e contamina outros e assim o grupo passa a esfacelar-se.
“Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e toda a cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá” Mateus 12:25
Vejamos um exemplo de transferência de Espírito de contaminação que esta contido no livro de Números 13:26-33 e 14:1-2.
Os israelitas estavam em Cades junto ao Jordão. Pela primeira vez, estavam as margens da terra prometida.
De acordo com a historia Moises recebeu a instrução para nomear um homem de cada tribo, todos como cabeças dos filhos de Israel e considerados lideres.
Depois de espiarem a terra, um dos doze persuadiu os demais para que trouxessem um relatório cheio de temor e de derrota aos filhos de Israel. O relatório visava esmorecer, enfraquecer o coração do povo.
Os ministros do diabo possuem um modo especial de disseminar o mal, transformando-se até em “anjos de luz”, caso seja necessário.
Dez dos doze espias seguiram a Setur (líder da rebelião), porem Josué e Calebe possuíam um “outro Espírito” e seguiram o caminho da fé em Deus. Estes colocaram de pé, fizeram calar o povo e disseram:
“Subamos e tomemos posse da terra. É certo que venceremos.” Nm 13:30, 14:6 e 14:24
Para que lado será que o povo se inclinou? Será que creram nos espias com o relatório de incredulidade ou nos homens de deus, cheios de fá e esperança?
Bem... você já deve conhecer o desfecho desta historia: eles seguiram os dez espias e tentaram apedrejar os homens de fé. E sabe qual é a razão disso? Foram influenciados pela unção contaminada dos dez espias.
A imposição de mãos desempenha um papel importantíssimo no antigo testamento, pois concede poderes e bênçãos. Na transferência de autoridade, o líder outorga poder e benção também para os seus liderados.
Da mesma forma a palavra “mãos”, que em grego é cheir, é símbolo da autoridade divina (II Cr 20:6).
Foi a mão de Deus quem criou os céus e a terra e é com elas que Ele as contorna, conforme esta escrito em Isaias 48:13
Lavar as mãos, significa na tradição judaica, uma afirmação de inocência e de consciência tranqüila (Dt 21:6-7). Pilatos assim o fez diante do povo para demonstrar que era inocente com relação à morte de Jesus.
No novo testamento a palavra mão aparece 176 vezes, das quais, 25 vezes tem relação com a imposição de mãos.
A mão de Deus indica seu poder em operar milagres, mediante os quais acompanha a proclamação apostólica do evangelho.
“Estenda a tua mão para curar e realizar sinais e maravilhas por meio do nome de teu santo servo Jesus” Atos 11:21

Jesus utilizava amplamente em seu ministério, a imposição das mãos para transferir poder curador e também ordenou à sua igreja que impusessem as mãos sobre os enfermos para que estes fossem curados (Mc 16:15-18).
Porem não podemos simplesmente sair por a impondo as mãos sobre as pessoas, temos que primeiros nos santificar, e estar certos que o que estaremos passando para as pessoas sejam as bênçãos de Deus!
“Não se precipite em impor as mãos sobre ninguém e não participe dos pecados dos outros. Conserve-se puro” I Tm 5:22
Devemos ter muita prudência com a autoridade que Deus nos delegou.
Sabemos que o que Deus ligar no céu será ligado na terra e o que Ele desligar no céu deve ser desligado na terra, conforme esta escrito em Mateus 16:19
Em outras palavras: devemos trabalhar em cooperação com Deus e fazer somente o que Ele nos ordenar!
O ungido do Senhor é aquele sobre quem repousa a unção d’Ele, por ter sido soberanamente escolhido por Deus, para desempenhar uma tarefa especial.
Só o homem em quem foi colocado o azeite santo, a mando de Deus, pode ser chamado de ungido do Senhor.
Este azeite puro, batido, é um símbolo perfeito do Espírito Santo de Deus. Quando o azeite da unção é colocado sobre a cabeça de alguém, o Espírito do Senhor repousa sobre ele e passa a ser ungido do Senhor ou alguém separado para um ministério especial. Profundas mudanças se operam nele pela ação do Espírito.
A unção não é um mero formalismo, mas é algo eficaz, poderoso e transformador quando vinda da parte de deu e não deve ser precipitada, como advertida em I Tm 5:22
A unção pode ser pedida quando uma pessoa ungida começa a rebelas-se contra a vontade de Deus e passa a viver em pecado. É possível observarmos por meio das Escrituras Sagradas, muitos exemplos da perda da unção.
Davi perdeu sua unção ao cometer adultério, porém ele se arrepende e a unção volta sobre a sua cabeça, porém ouve uma conseqüência, seu filho cometeu adultério com sua irmã e logo depois foi morto por seu irmão que se indignou com tamanho ato e logo organizou um rebelião contra seu pai, onde resultou na sua morte por rebelião.
Quanto desastre houve por causa de uma unção de contaminada!
Muitos crentes continuam a ter uma obediência cega a alguém que a muito tempo perdeu a unção. O próprio Samuel demorou a entender que o Senhor havia abandonado a Saul e assim continuava a servi-lo, embora fosse mais pena de sua rejeição.devemos tomar cuidado com os “velhos profetas” eu já foram abandonados por Deus, mas que ainda profetizam sobre os outros, para os desviardes dos caminhos de Deus, como está escrito no livro de I Reis 13:11-22.
Nós como Cristãos temos o privilegio de sermos seguidores do poderoso Ungido (Jesus) e de sermos considerados também ungidos pelo Pai, conforme afirma as Escrituras Sagradas:
“Ora, é Deus que faz que nós e vocês permaneçamos firmes em Cristo. Ele nos ungiu, nos selou como sua propriedade e pôs o se Espírito em nossos corações como garantia do que esta por vir.” II Cor. 1:21-22
Todos tem direito a esta unção e nenhum líder cristão deve ignorar os benefícios dela, pois se assim o fizesse estaria vivendo uma vida anormal espiritualmente e abaixo do privilegio concedido por Deus. Um líder que não revela esta maravilhosa unção em seu trabalho esta certamente desprezando a causa de Cristo.
A unção de Deus faz uma diferença significativa na vida de quem a recebe.
Devemos tomar cuidado para não compartilharmos nossas idéias e impressões com pessoas que possuem um espírito contrario ao de Deus, pois isto pode nos fazer prejuízos.
Devemos ser sábios e prudentes. Não podemos aceitar tudo o que uma pessoa diz, mas sim ver quem ela é.
Mas, afinal como saber reconhecer essas pessoas?
Isso é fácil! Jesus nos ensinou a reconhecermos as pessoas que realmente possuem a unção de Deus!
“Vocês os reconhecerão por seus frutos” Mateus 7:16
Que somente mãos abençoadoras repousem sobre nossas cabeças derramando o verdadeiro óleo santo sobra nossas vidas.


10 comentários:

Adorador que o PAI procura disse...

TREMENDO!!!!

Anônimo disse...

Acho que sua explanação não foi muito completa neste assunto que é um dos fundamentos do evangelho,talvez alguma pessoa leiga neste assunto nunca mais queira receber de Deus a unção por imposição de maos dados por seus profetas?! Entao Deus deixaria algum pecado vir sobre nós se nao conhecermos a vida de quem irá ministrar a imposição sobr nós?

Anônimo disse...

Concordo que falta maturidade e discernimento na igreja. Achei ótima a pesquisa e tbm não deixo ninguém mais despejar suas sujeiras em mim.

jean disse...

Este ato da imposição de maos é muito importante saber.
ate por que nao sao todos que sao ovelhas.
nao são todos que tem O SENHOR JESUS.
entao é Bom saber quem é que esta impondo as mao sobre nos para nao nos conyaminarmos atraves deste ato.....

e sempre revestido da armadura de Deus EF 6:10

Anônimo disse...

Essa explicaçao sobre impor a mao sobre a cabeça dos outros foi otima, que deus abençoe a vida de quem à escreveu

alberto joao malo disse...

Apaz do senhor ! Eu ainda nao percebi bem acerca da imposicao das maos !

Jose Carlos disse...

Eu discordo dos argumentos utilizados pelo amado irmão, não vejo que podemos transmitir (passar) ou receber pecado de alguém, e que a referência utilizada pelo amado em levíticos 4:4 refere- se a uma simbólica expiação pelos pecados, que mais tarde acontecera por intermédio de cristo. Vamos usar um exemplo: Suponhamos que um determinado irmão seja casado e que este venha cometer adultério, este irmão vai ministrar em outro irmão que não é casado, logo este que está recebendo imposição de mãos vai está recebendo o pecado de adultério do ministrante? Não consigo ver. Abraços a paz de Cristo.

Anônimo disse...

Há demônios que se alojam nas palmas das mãos e entre os dedos por terem sido contaminados por eles através do pecado. Mão é lugar de transferência de autoridade, virtude e poder. Aquilo que existe no corpo de uma pessoa pode passar para o de outra com uma imposição de mãos(*I Tm 4:14 e II Tm 1:6). Por isso devemos ter muito cuidado com a imposição de mãos. Em alguns casos, existem demônios, que se alimentam até mesmo de atos de imposição de mãos. Não significa que a pessoa que está recebendo oração por imposição de mãos receberá uma maldição idêntica a que se passa na vida de quem está ministrando, mas poderá ser transmitida uma maldição específica, como a imoralidade sexual por exemplo, que abrange vários pecados como o adultério, masturbação,vício em pornografia e etc; Deus permitiria o pecado de uma pessoa cair sobre outra pelo fato de haver muitos lobos disfarçados de cordeiro. Essas maldições só não resistem aqueles que estão revestidos pelo poder de Deus. A pessoa que descobrir que foi amaldiçoada através desse método deve receber a oração de um verdadeiro cristão inspirado pelo Divino Espírito Santo de Deus que toda sentença de maldição liberada sobre a vida dele seja revogada pelo precioso sangue do cordeiro!

Anônimo disse...

Verdd! Tem pessoas que estão no altar porq foram indicada por alguém ou tem padrinho na igreja ou o dízimo dele é valores alto ou até mesmo patrocina programas; eventos na igreja.mas a vida dele tá bem longe do alta;cheia de pecados;e acaba transferindo suas podridão para pessoas inocentes,leigos que não tem entendimento espiritual,e acabam sendo sobre carregadas,e algumas até confessam com sua própria boca que só faltam morar na igreja mas sua vida não muda...aff

Jose Carlos disse...

Não tem base bíblica pra que isso venha acontecer meu irmão.